Senadores querem ouvir general Heleno sobre drogas no avião da FAB

Ministro-chefe do GSI pode ter que explicar à CCJ prisão de militar com 39 kg de cocaína em avião de apoio à viagem de Bolsonaro ao Japão

Antonio Cruz/Agência BrasilAntonio Cruz/Agência Brasil

atualizado 26/06/2019 18:03

Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Weverton Rocha (PDT-MA) apresentaram nesta quarta-feira (26/06/2019) requerimento a fim de convidar o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, para prestar esclarecimentos à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado sobre o sargento da Aeronáutica preso por transportar drogas na bagagem em avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

A FAB já abriu o Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar a prisão do 2º sargento da Aeronáutica, cujas iniciais do nome são M.S.R., em Sevilha, na Espanha, na manhã dessa terça-feira, 25, após ter desembarcado no país com 39 kg de cocaína em sua bagagem pessoal.

Um dos focos da investigação é em relação ao embarque e ao transporte da droga na aeronave militar que foi para a Espanha, com três equipes de tripulação, que trabalhariam na comitiva do presidente Jair Bolsonaro durante a segunda etapa da viagem ao Japão, onde participará de reunião do G-20.

“Acredito que Sua Excelência tem alguns esclarecimentos a prestar a este Senado sobre esse gravíssimo evento que envolve, nada mais, nada menos, uma aeronave a serviço da Presidência da República”, afirmou o senador Randolfe Rodrigues ao anunciar que entraria com o requerimento pelo “surrealismo do tema”, que envolve a imagem do Brasil no exterior.

Segundo informações repassadas ao governo brasileiro, o sargento foi ouvido hoje cedo em Sevilha, onde está preso. Não se sabe ainda por quanto tempo ele permanecerá na unidade em que está detido.

Últimas notícias