PGR: Bolsonaro diz que Aras deve passar “sem problemas” no Senado

O procurador precisará passar por uma sabatina no Senado Federal antes de assumir o cargo no lugar de Raquel Dodge

Andre Borges/Especial para o MetrópolesAndre Borges/Especial para o Metrópoles

atualizado 07/09/2019 12:52

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse, neste sábado (07/09/2019), acreditar que o atual subprocurador-geral da República, Augusto Aras, indicado para assumir o cargo de Procurador-Geral da República (PGR) no lugar de Raquel Dodge, passará “sem problemas” pela sabatina no Senado Federal.

Após semanas de especulações e negociações, Bolsonaro nomeou, nessa quinta-feira (05/09/2019), Augusto Aras para o posto de PGR.

“Acredito que ele [Augusto Aras] passe no Senado sem problemas”, disse, ao chegar no Palácio do Alvorada, após participar de desfile cívico-militar em comemoração aos 197 anos da Independência do Brasil, comemorado neste 7 de setembro.

O chefe do Executivo tinha a opção de reconduzir Dodge ao cargo ou escolher um dos procuradores definidos pela categoria em lista tríplice. Augusto Aras é doutor em direito constitucional pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo e membro do MPF desde 1987.

Desde que foi eleito, Bolsonaro disse que não manteria um procurador-geral “com viés ideológico” e sinalizava que questões ligadas ao meio ambiente, aos direitos humanos e minorias não deveriam ser o foco.

O elo entre Aras e Bolsonaro foi o ex-deputado federal pelo DF Alberto Fraga, colega de Câmara e amigo de longa data do presidente, responsável por levar o subprocurador-geral a pelo menos sete encontros no Palácio da Alvorada fora da agenda oficial.

Últimas notícias