PGR abre investigação sobre vídeo de Gleisi à rede Al Jazeera

A presidente do PT fez uma gravação, nessa terça-feira (17/4), na qual afirma que Lula é um preso político e acusa a Justiça brasileira

Eduardo Matysiak/DivulgaçãoEduardo Matysiak/Divulgação

atualizado 19/04/2018 10:51

Após gravação feita pela presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), para a TV Al-Jazeera, a Procuradoria-Geral da República (PGR) instaurou procedimento preliminar para analisar a possibilidade de abrir um inquérito sobre o caso. No vídeo, publicado nessa terça-feira (17/4), a congressista diz que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um preso político e acusa a Justiça brasileira. A informação é da coluna de Andreza Matais, do jornal O Estado de S. Paulo.

“Lula foi condenado por juízes parciais num processo ilegal. Não há nenhuma prova de culpa, apenas acusações falsas”, afirmou a senadora no vídeo. A petista termina convocando “todos e todas [do mundo árabe] a se juntarem na luta” para libertar o ex-presidente.

Gleisi ressaltou também que “Lula é um grande amigo do mundo árabe” e, em seu governo, o comércio com a região “se multiplicou por cinco”. “Ao longo da história, o Brasil recebeu milhões de árabes e palestinos, mas Lula foi o único presidente que visitou o Oriente Médio”, destacou ela.

A presidente do PT reforçou o discurso de que a prisão de Lula é a continuidade do “golpe” iniciado em 2016, com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. “Ela não cometeu nenhum crime, assim como Lula também não cometeu. É um preso político. Ele é inocente.”

Últimas notícias