*
 

A Polícia Federal (PF) concluiu, nesta quarta-feira (13/6), que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) esteve no local apontado como ponto de entrega de propina pelo operador financeiro Lúcio Funaro. A informação é da GloboNews.

Segundo a PF, a confirmação foi possível após o rastreamento, antena de telefonia móvel, do celular do ex-ministro. Constaram nos dados obtidos pela corporação, o local, as datas e os horários em que Funaro dizia estar levando malas de dinheiro para Geddel.

De acordo com a polícia, Geddel estava nas proximidades do aeroporto de Salvador onde, segundo Funaro, havia um hangar usado por Vieira Lima para receber o dinheiro. O rastreamento foi um dos motivos que levaram a PF a indiciar o ex-ministro por corrupção na Operação Cui Bono? – responsável por investigar fraudes na liberação de empréstimos da Caixa Econômica Federal (CEF).

Deflagrada em janeiro do ano passado, a Cui Bono? apura se Geddel, vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa de 2011 a 2013, cobrava propina para liberar empréstimos. Investigadores suspeitam que o emedebista fornecia informações privilegiadas para Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, Lúcio Funaro, operador financeiro do MDB, e Fábio Cleto, vice-presidente da Caixa Econômica.