*
 

Nas buscas realizadas pela Polícia Federal (PF), na manhã desta quinta-feira (5/7), a corporação apreendeu R$ 95 mil armazenados em um cofre no apartamento de Jonas Antunes, assessor do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), um dos alvos da 3ª fase da Operação Registro Espúrio. A informação é do site o Antagonista.

A PF cumpriu mandados de busca e apreensão no gabinete do político, em inquérito que investiga desvios no Ministério do Trabalho relacionados à concessão do registro sindical. O assessor, Jonas Antunes Lima, foi preso na operação.

Os mandados da força-tarefa desta quinta foram autorizadas pelo ministro Édson Fachin, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF). A pedido da PF, ele autorizou o afastamento do ministro do Trabalho, Helton Yomura, também alvo da operação.

3ª fase
No total, os policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília e no Rio de Janeiro.

As investigações e o material coletado nas primeiras fases da Operação Registro Espúrio indicaram a participação de novos atores e apontam que importantes cargos da estrutura do Ministério do Trabalho foram preenchidos com indivíduos comprometidos com os interesses do grupo criminoso, permitindo a manutenção das ações ilícitas praticadas na pasta.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, e a filha dele, Cristiane Brasil, além de Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB) foram alvo das primeiras fases da operação. O ministro Helton Yomura é indicação do PTB.

Após a atuação da força-tarefa, o ex-deputado Roberto Jefferson informou, por meio de nota, que entregou a pasta do Ministério do Trabalho para o presidente Michel Temer (MDB).