Petista critica pressão de Bolsonaro para obter crédito: “Autoritário”

Presidente responsabiliza oposição por não ter recursos. "Para alcançar objetivos, vale até prejudicar os mais pobres", afirmou

atualizado 09/06/2019 17:49

Na tentativa de receber autorização do Congresso Nacional para driblar a regra de ouro e aprovar o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) reclamou do comportamento dos deputados de oposição, que derrubaram a sessão da Comissão de Orçamento, na semana passada, impedindo a votação. São informações do Estadão.

Apesar da obstrução feita, deputados petistas reclamaram do gesto do presidente para tentar a votação do PLN 4.

“Bolsonaro é inábil e autoritário. Chantageia a democracia e as instituições, tentando jogar os aposentados, beneficiários do Bolsa Família e da agricultura familiar na pressão pela liberação do crédito suplementar sem nenhum debate sobre a política econômica e suas consequências”, criticou o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG).

Prejudicar os pobres
Neste domingo (09/06/2019), no Twitter, o presidente afirmou que a oposição está trabalhando para inviabilizar o pagamento de beneficiários do Bolsa Família, idosos com deficiência, Plano Safra e PRONAF. “Para alcançar seus objetivos, vale até prejudicar os mais pobres”, postou.

“Sou a favor da aprovação do PLN 4, para liberar créditos suplementares de R$ 248,9 bilhões, mas não acredito e não cairei na chantagem de Bolsonaro de que essa é a única forma de garantir o pagamento de aposentados e de programas sociais e demais direitos”, afirmou.