A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou pesquisa de intenção de voto para presidente da República nesta segunda-feira (20/8). A consulta estimulada, realizada em agosto, mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 37,3%, seguido por Jair Bolsonaro (PSL) com 18,8% e Marina Silva (Rede) com 5,6%.

Geraldo Alckmin (PSDB) vem na quarta colocação e soma 4,9%. Ciro Gomes, do PDT, atinge 4,1%, enquanto Alvaro Dias (Podemos) tem 2,7%. Guilherme Boulos (PSol) e João Amoêdo (Novo) somam 0,9% e 0,8%, respectivamente.

Em relação à consulta de maio, Lula (PT) e Bolsonaro (PSL) apresentaram o maior crescimento. O petista saltou de 32,4% para 37,3%. O militar da reserva aumentou de 16,7% para 18,8%.

Marina Silva caiu de 7,6% para 5,6%. Alckmin apresentou uma evolução tímida: de 4,0% para 4,9%. Ciro Gomes caiu de 5,4% para 4,1%.

Foram ouvidas 2.002 pessoas em 25 estados, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Transferência
O levantamento apontou a migração de votos de Lula caso o petista seja impedido de concorrer no pleito de outubro. Fernando Haddad (PT) é o maior beneficiado, com 17,3% dos votos do ex-presidente. Marina Silva (Rede) receberia 11,9%, enquanto Ciro Gomes (PDT) agregaria 9,6%. Jair Bolsonaro (PSL) captaria 6,2% e Geraldo Alckmin (PSDB) 3,7%.

Não houve consulta considerando Haddad, hoje vice de Lula, como cabeça de chapa. No entanto, a pesquisa indicou a importância do vice. Para 48,2% dos entrevistados, esta escolha é muito importante. Para 23,8%, a importância é média, enquanto 11,2% consideram pouco importante. Para 14%, o tema não tem importância.

Arte/Metrópoles