*
 

Na próxima quinta-feira (8/3), às 17h, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) vai lançar a pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República e do deputado distrital e presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Joe Valle, ao Governo do Distrito Federal (GDF). O anúncio foi feito pelo presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, em vídeo divulgado nas redes sociais.

Lupi define Gomes como um candidato “preparado, testado”, que comprovou sua competência como governador e prefeito de Fortaleza (CE), além de ministro da Fazenda. “Foi duas vezes candidato a presidente da República com uma vida limpa”. Sobre Joe Valle, Lupi afirma ser um homem “experiente, de vida honrada e preparado para tirar Brasília da atual situação de dificuldade”.

Veja o anúncio de Carlos Lupi, presidente nacional do PDT

 

Por enquanto, as indicações são apenas nominais. O registro das candidaturas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só está autorizado no período entre 20 de julho e 5 de agosto.

Em novembro do ano passado, Carlos Lupi almoçou na capital com o presidente da Câmara Legislativa e reforçou seu desejo de ver Joe Valle no Buriti. Mas não apenas isso. Enxerga no candidato um forte palanque a Ciro Gomes na disputa ao Planalto em 2018. No mesmo mês, Lupi e Ciro Gomes organizaram uma vinda a Brasília para reforçar a intenção de ter o distrital como chefe do Executivo local. Ao Metrópoles, Ciro Gomes também demonstrou apoio à candidatura. “(Joe Valle) Está pronto para qualquer tarefa”, afirmou em entrevista.

Nas últimas semanas, Valle conversou com membros de diversas siglas. A única certeza foi a de se fazer oposição ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Houve conversa com o PPS, PSD e PCdoB. Não se sabe, porém, quais desses partidos vão apoiar o presidente da CLDF pedetista no palanque.

Em entrevista ao Metrópoles, em janeiro de 2018, Valle disse que aguardaria o momento certo para anunciar a qual cargo iria concorrer. “Na política, tem três pilares a serem respeitados: a fila, o acordo e o gesto”, declarou, à época. Para o PDT, essa hora chegou.