Na Câmara, Greenwald reage a ataques de Zambelli: “Vai se arrepender”

Deputada desafiou o jornalista a tocar áudios de diálogos entre Moro e procuradores. "Vamos soltar quando estiverem prontos", ele disse

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 25/06/2019 21:51

A participação do jornalista Glenn Greenwald na audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (25/06/2019), onde foi falar sobre a divulgação pelo seu site, o Intercept Brasil, de diálogos atribuídos ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e a procuradores da Lava Jato, provocou vários momentos de tensão, ataques e desafios, mas também de apoio ao jornalista.

Um desses momentos, em que Greenwald acabou aplaudido por alguns parlamentares, se deu quando a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) o desafiou a tocar, durante a sessão da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, os áudios das conversas entre Moro e a força-tarefa da Lava Jato.

Aqui e agora
“Divulgue as provas. Onde estão os áudios? Que provas são essas? Se o senhor não provar essas informações, então elas são mentirosas e o senhor, mentiroso. Se o provar, o senhor é criminoso, porque invadiu o celular de alguém que não poderia. Desafio o Glenn a tocar os áudios aqui e agora”, disse.

Ao que o jornalista respondeu, arrancando aplausos: “Vamos soltar quando estiverem prontos jornalisticamente e acho que você vai se arrepender muito de dizer que fazemos isso”.

Assista ao vídeo:

Últimas notícias