Michelle Bolsonaro voltará ao DF pela 1ª vez desde as eleições

A futura primeira-dama deverá visitar a Granja do Torto e comparecer ao casamento de Onyx Lorenzoni (DEM-RS) na quinta-feira

Tania Rêgo/Agência Brasil/Agência BrasilTania Rêgo/Agência Brasil/Agência Brasil

atualizado 19/11/2018 7:47

Quase 30 dias depois da vitória de Jair Bolsonaro, a futura primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, virá a Brasília pela primeira vez. O presidente eleito desembarca na capital federal na manhã de terça-feira (19/11), mas Michelle deverá chegar em outro voo, ainda sem definição de horário e data.

Em Brasília, a esposa do futuro chefe do Palácio do Planalto deve ir a um casamento e ainda visitar a Granja do Torto — uma das residências oficiais da Presidência da República, que fica a menos de 20 minutos do centro do poder. O local, com características de veraneio, reúne uma casa principal e uma de hóspedes, com seis quartos cada.

Granja do Torto
O presidente Michel Temer colocou a residência à disposição de Bolsonaro e sua família durante o período de transição até 1º de janeiro, como outros chefes de Estado fizeram. Depois da posse, a família decidirá se permanecerá no local ou se mudará para o Palácio da Alvorada, inaugurado em 1958.

A Residência Oficial da Granja do Torto já serviu de morada para alguns presidentes da República, como João Goulart, João Baptista Figueiredo, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Casamento
A expectativa é de que na quinta-feira (22) à noite, Michelle Bolsonaro vá ao casamento do ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil no próximo governo. Onyx se casará com sua noiva, Denise Veberling, em cerimônia reservada, na capital federal. Ainda não está confirmada, mas é esperada a presença de bispos da Igreja Sara Nossa Terra.

Perfil
Filha de Maria das Graças Firmo Ferreira e do cearense Vicente de Paulo Reinaldo, motorista de ônibus aposentado, Michelle Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, de 38 anos, nasceu na Ceilândia, a maior região administrativa do Distrito Federal. Ela sucederá Marcela Temer como primeira-dama a partir de 1º de janeiro de 2019.

Michelle participa de ações de apoio social voltadas principalmente para pessoas deficientes. Desde a eleição de Bolsonaro, ela deu declarações à imprensa manifestando sua vontade de intensificar esse trabalho como primeira-dama e dedicar sua atenção também aos moradores do sertão nordestino e de povos ribeirinhos.

Últimas notícias