Presidente do PT sobre ato pró-Bolsonaro: “Festejo da corrupção”

"Os Bolsonaros, dia 26, devem festejar gasolina a R$ 5, dólar a R$ 4,10 e gás a R$ 90", ironizou Gleisi Hoffmann

Wilson Pedrosa/ Fotos PúblicasWilson Pedrosa/ Fotos Públicas

atualizado 20/05/2019 15:51

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, ironizou a manifestação em favor do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), marcada para o próximo domingo (26/05/2019). No ponto de vista da petista, o governo não tem feito boas ações e está metido em escândalos de corrupção.

“Os Bolsonaros, dia 26, devem festejar gasolina a R$ 5, dólar a R$ 4,10 e gás a R$ 90”, criticou Gleisi. E continuou: “Também desemprego, baixa renda, economia no chão, cortes na educação e entrega da base de Alcântara”.

A dirigente do PT ainda citou o suposto envolvimento do senador e filho do chefe do Executivo, Flávio Bolsonaro (PSL-SP), em esquema de propina. “E, claro, [devem comemorar] a corrupção da família através do laranjal do Flavio”, falou.

A crise econômica que o Brasil enfrenta, no entanto, teve início formal em 2014, ainda durante o governo da petista Dilma Rousseff. Desde então, a média de crescimento do país não passou de 1% anual.

Últimas notícias