Líder do governo minimiza impacto de texto compartilhado por Bolsonaro

Para o parlamentar, o texto foi só uma "avaliação" do presidente. Ele disse que continuará trabalhando na aproximação com o Congresso

Facebook Major Vitor Hugo/ReproduçãoFacebook Major Vitor Hugo/Reprodução

atualizado 19/05/2019 11:05

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), minimizou o impacto negativo que o texto compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) causou no Congresso, ao chegar há pouco ao Palácio da Alvorada.

Para o parlamentar, o texto foi só “uma avaliação” do presidente e que não deve interferir na votação de temas importantes do governo, como o da Previdência. “É só uma avaliação [do presidente]. Não acredito em impacto. Vamos continuar trabalhando para aproximar ainda mais o governo do Congresso”, afirmou na manhã deste domingo (19/05/2019).

O jornal O Estado de São Paulo mostrou na sexta-feira que o presidente compartilhou com um grupo restrito de aliados um texto que afirma “que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável”. No sábado, o presidente disse que passa “muita mensagem no WhatsApp” e que “geralmente” não coloca ali sua opinião.

“Eu boto. Assista, tire suas conclusões. Esse pessoal que divulga isso faz parte do povo. Esse pessoal, devemos ser fiéis a eles e ponto final. Quem tem que ser forte é o povo. Quem tem que dar norte é povo. Não sou eu”, afirmou.

A mensagem repassada pelo presidente foi interpretada no Congresso como mais um ataque à classe política. Sob reserva, parlamentares criticaram o que consideraram intenção do presidente expor a política “como corrupta” para se fortalecer, o que foi mal visto no Congresso.

 

Últimas notícias