Governo espera aprovação da Previdência com “muita tranquilidade”

Nesta terça, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou a última versão do parecer da reforma. Texto segue para o plenário

Fotos, Allane MoraesFotos, Allane Moraes

atualizado 01/10/2019 16:47

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta terça-feira (1º/10/2019) que o governo “tem muita tranquilidade” que a reforma da Previdência será aprovada no plenário do Senado, em primeiro turno, nesta noite. No entanto, deu um prazo maior que o previsto pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para o fim da tramitação da proposta na Casa.

Inicialmente, o senador havia estipulado o segundo turno no próximo 10 de outubro, para ter a análise concluída até a primeira quinzena do mês. Lorenzoni, contudo, disse que a “expectativa” do governo é de encerrar o período no próximo dia 20.

Texto-base e destaques
Alcolumbre abrirá a sessão em primeiro turno até o início desta noite, em que serão votados o texto-base e os destaques à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019. O titular da Casa Civil, por sua vez, não descartou que a análise das emendas fiquem para esta quarta-feira (02/10/2019).

“A gente tem muita tranquilidade que hoje vai estar aprovado o principal. Talvez restem alguns destaques para o dia de amanhã. E, na próxima semana, cumprido o interstício necessário, vamos ter a votação em segundo turno e, conforme era a expectativa, antes do dia 20 de outubro”, afirmou o ministro.

Nesta terça, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou, por 17 votos a favor e 9 contrários, a última versão do parecer da reforma da Previdência. De autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), o texto mantém o impacto fiscal de R$ 876,6 bilhões em 10 anos.

Últimas notícias