Flávio Dino: “Manterei respeito aos cursos de filosofia e sociologia”

Governador do Maranhão demonstrou insatisfação com ideia de Jair Bolsonaro de retirar recursos de faculdades de ciências humanas

Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilFábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

atualizado 26/04/2019 15:36

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), deu a entender que não vai acatar a ideia do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), que estuda cortar verbas das faculdades de ciências humanas. “No âmbito estadual, sempre manterei o respeito aos cursos de filosofia e sociologia”, disse.

O governador maranhense também afirmou que “sem ideias e pensamento crítico nenhuma sociedade se desenvolve de verdade”. Para ele, a exclusão dos cursos de humanas vai influenciar nos direitos da população. “Não haverá o bem-viver que tanto buscamos como direito de todos”, argumentou no Twitter.

Na manhã desta sexta-feira (26/04/2019), Bolsonaro afirmou que o governo estuda tirar recursos dos institutos de ciências humanas. Segundo ele publicou em conta oficial no Twitter, a ideia do ministro da Educação, Abraham Weintraub, é “descentralizar investimento em faculdades de filosofia e sociologia”.

O presidente, no entanto, informou que alunos já matriculados nos cursos de humanas não devem ser afetados, mas o “objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como veterinária, engenharia e medicina”.

Últimas notícias