Enem 2019: Weintraub atribui queda nas notas médias ao PT

O número de participantes a atingir a nota maxima na redação (1.000) caiu de 55, em 2018, para 53 na última edição

Iana Caramori/MetrópolesIana Caramori/Metrópoles

atualizado 17/01/2020 12:17

A nota média dos 3.709.809 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 caiu nas quatro provas objetivas, em comparação com a edição anterior. É o que mostram dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados nesta sexta-feira (17/01/2020).

Na redação, a nota media foi de 592,9. O número de participantes a atingir a pontuação máxima (1.000) caiu de 55, em 2018, para 53 no ano passado. Por outro lado, o número de redações zeradas aumentou: de 112.559 para 143.736 (veja a comparação por áreas mais abaixo).

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, atribuiu a queda às gestões anteriores do Partido dos Trabalhadores (PT).

“Quem fez a última edição do Enem se formou ano passado. Ele foi formado nos últimos 16 anos. Tudo isso é fruto da decisão de eleger o PT em quatro mandatos consecutivos. Tem efeito colateral”, declarou Weintraub.

Veja abaixo as médias gerais dos participantes, por áreas, em 2019 e em anos anteriores:

Matemática
2019: 523,1
2018: 535,5
2017: 518,5
2016: 489,5

Ciências Humanas
2019: 508
2018: 569,2
2017: 519,3
2016: 533,5

Linguagens
2019: 520,9
2018: 526,9
2017: 510,2
2016: 520,5

Ciências da Natureza
2019: 477,8
2018: 493,8
2017: 510,6
2016: 477,1

Últimas notícias