Em igreja de PE, grupo pede “Lula livre” ao som de Antônio Nóbrega

Artista se apresentou na igreja Matriz de Garanhus, cidade natal do ex-presidente, e fez fortes críticas ao bolsonarismo

reprodução/ redes sociaisreprodução/ redes sociais

atualizado 22/07/2019 10:57

No interior da igreja, um grupo de manifestantes protestaram, nesse domingo (21/07/2019), em favor da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde abril do ano passado. Os gritos de “Lula livre” ocorreram durante apresentação do artista Antônio Nóbrega na igreja Matriz de Garanhus, em Pernambuco, cidade natal do petista.

A performance de Nóbrega estava recheada de críticas ao atual presidente, Jair Bolsonaro (PSL). Parte da apresentação foi compartilhada no perfil oficial de Lula. “Tudo vai se desmontando, tudo vai se quebrando, quem quiser é só olhar. Mais um pilantra no país da malandragem querendo levar vantagem e seu laranjal plantar”, diz a canção, em referência ao caso das candidaturas laranja do PSL no ano passado.

O filho 03 também foi alvo da canção. “E quem quiser ser o novo embaixador não precisa ser doutor (…) Basta ser miliciano e um hambúrguer fritar”, prossegue Nóbrega. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) é cotado, pelo pai, para ser o embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Em seguida, ao fim dos versos de Nóbrega, a plateia aclama o artista e grita pela soltura do ex-presidente Lula, considerada injusta pelos petistas. O “Lula livre” também foi compartilhado pelo senador Humberto Costa (PT-PE).

Nas redes sociais, a palavra-chave “Barrabás” subiu ao trending topics Brasil. Antipetistas comparam a soltura do ex-presidente à passagem do capítulo 23 do evangelho de Lucas, quando Pilatos pergunta ao povo se preferem Jesus, o Cristo, ou Barrabás, um famoso bandido, e as vozes preferem soltar o criminoso.

Últimas notícias