Em edição extra, Diário Oficial publica demissão de Vélez do MEC

Bolsonaro trocou a chefia da pasta após sucessivas crises. Presidente anunciou a demissão pelo Twitter nesta segunda-feira (8)

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 08/04/2019 15:22

Menos de duas horas depois de anunciar a troca de comando no Ministério da Educação, o Diário Oficial da União trouxe em edição extra a demissão do ex-chefe da pasta Ricardo Vélez Rodríguez e a nomeação do novo ministro, o economista Abraham Weintraub.

Até esta segunda-feira (8/4), Abraham era secretário-executivo da Casa Civil. O economista atuou no setor financeiro em vários bancos no Brasil. Agora, assume o lugar de Vélez com a missão de acalmar os ânimos e a disputa de poder na pasta.

REPRODUÇÃO/DOU

O compasso na pasta desandou por uma disputa interna entre quatro alas distintas: militares, evangélicos, técnicos e aqueles que apoiam o escritor Olavo de Carvalho, influenciador da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O anúncio da troca foi feito por Bolsonaro no Twitter durante a manhã. “Comunico a todos a indicação do Professor Abraham Weintraub ao cargo de Ministro da Educação. Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta”, escreveu.

Em seguida, Bolsonaro fez uma correção ao afirmar que o novo ministro não é doutor, mas tem mestrado e um MBA em finanças.

Apesar do mal-estar no governo causado por Vélez e as constantes crises, o presidente celebrou a participação na gestão. “Aproveito para agradecer ao Prof. Velez pelos serviços prestados”, encerrou a mensagem.

Últimas notícias