*
 

Mesmo tendo garantido que daria “total acesso” à imprensa sobre o resultado da quebra de seu sigilo bancário, o presidente da República, Michel Temer (MDB), decidiu voltar atrás na decisão. Agora, o emedebista afirma que a divulgação dos extratos está “sob exame”. A informação é do blog de Andréia Sadi, da GloboNews.

Segundo a jornalista, o Palácio do Planalto informou que ainda “não há definição” sobre a divulgação dos dados bancários do presidente à imprensa. O assunto estaria “em análise”.

De acordo com assessores, familiares conversaram com o presidente, nos últimos dias, sobre a “exposição” a partir de detalhes dos extratos de Temer. Antes da definição do caso, o político quer uma opinião do advogado Antônio Claudio Mariz.

Mariz defende Michel Temer no inquérito que investiga o presidente por suposto recebimento de propina na edição do Decreto dos Portos, o qual teria beneficiado empresas do setor portuário, especialmente a Rodrimar e a J&F.

O presidente irá a São Paulo nesta terça-feira (13/3) e aproveitará para fazer um “detalhamento” de suas contas.

Após tomar ciência pela imprensa de que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a sua quebra de sigilo bancário na investigação, Temer pediu o microfilme de suas contas bancárias, na semana passada. Essa foi a primeira vez que a Justiça adotou tal medida contra um presidente da República no exercício do mandato.

 

 

COMENTE

Michel TemerSTFsigilo bancárioDecreto dos Portos
comunicar erro à redação

Leia mais: Política