Carlos Bolsonaro rebate Heleno sobre “traumas” envolvendo seu pai

No Twitter, o vereador disse ao militar que está "tremendamente traumatizado" com o que pode acontecer com "um presidente honesto"

Divulgação/Câmara Municipal do Rio de JaneiroDivulgação/Câmara Municipal do Rio de Janeiro

atualizado 10/07/2019 16:09

A troca de farpas entre o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e o general Augusto Heleno não tem fim. Após o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) dizer que o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) está “extremamente traumatizado” com o atentado sofrido pelo pai durante a campanha eleitoral, o político rebateu o militar e citou os governos anteriores.

Carlos afirmou que está “tremendamente traumatizado” com o que pode acontecer com Bolsonaro, a quem chamou de “presidente honesto”, e criticou a gestão do PT, dizendo que o país foi comandado por “bandidos e seus fiéis acessórios”.

Os impasses entre o vereador e o general Heleno começaram quando um sargento foi pego com 39 kg de cocaína em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) – o qual integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro em viagem ao Japão. Na ocasião, Carlos criticou a segurança da Presidência, que é de responsabilidade do militar.

Depois das críticas, Heleno disse que deve satisfação apenas a Bolsonaro e negou que o GSI tenha culpa no caso. “Os comentários do Carlos são, sei porque tive convívio, porque ele é extremamente traumatizado pelo atentado à faca que o presidente sofreu”, argumentou o general.

Últimas notícias