Carlos Bolsonaro afirma: morte do pai interessa inimigos e aliados

Filho do presidente eleito fez declaração via Twitter. Semana passada, ele se afastou da transição após divergências internas

Redes Sociais/ReproduçãoRedes Sociais/Reprodução

atualizado 29/11/2018 6:58

Vereador pelo Rio de Janeiro (RJ) e segundo filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) publicou uma nota no Twitter na qual diz que a morte do pai não interessa a apenas inimigos declarados mas também aos que “estão muito perto”. “Principalmente após a sua posse”, assinalou.

“A morte de Jair Bolsonaro não interessa somente aos inimigos declarados, mas também aos que estão muito perto. Principalmente após de sua posse! É fácil mapear uma pessoa transparente e voluntariosa. Sempre fiz minha parte exaustivamente. Pensem e entendam todo o enredo diário!”, escreveu na publicação (veja abaixo).

Na última semana, Carlos Bolsonaro se afastou das atividades diretas da transição governamental. Segundo informações de bastidores, um desentendimento entre ele e Gustavo Bebianno teria se acentuado e culminado no afastamento do filho do futuro presidente da República.

Reprodução

Últimas notícias