Bolsonaro: TRF-1 será decisivo para achar “mandante” de ataque a faca

Tribunal da 1ª Região julga nesta quarta pedido de autorização para quebra de sigilo do advogado do autor do crime, Adélio Bispo de Oliveira

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 16/09/2019 12:47

Internado há mais de uma semana no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para a quarta cirurgia em decorrência do atentado a faca sofrido na disputa ao Planalto no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse no Twitter que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) pode ser “decisivo para chegar aos mandantes da tentativa de assassinato” sofrida por ele.

O TRF-1 julga nesta quarta-feira (18/09/2019) pedido de autorização para quebra de sigilos telefônico e fiscal de Zanone Manuel de Oliveira Júnior, um dos responsáveis pela defesa do autor do ataque, Adélio Bispo de Oliveira.

“Não desejamos descobrir o conteúdo da defesa, mas elucidar o crime, como vítima e por questão de segurança nacional”, comentou o mandatário da República nas redes sociais nesta segunda-feira (16/09/2019).

O presidente comentou ainda sobre liminar concedida à Ordem dos Advogados do Brasil Seção Minas Gerais (OAB-MG), que defende a inconstitucionalidade da ação. A decisão que suspende a quebra de sigilo foi proferida pelo desembargador Néviton Guedes.

Últimas notícias