Bolsonaro silencia sobre decisão que libertou Lula

Presidente estava em evento em Goiânia quando decisão de soltura do ex-presidente petista veio à tona

André Borges/Esp. MetrópolesAndré Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 08/11/2019 19:48

Em Goiânia (GO), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) silenciou sobre a decisão de soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O chefe do Executivo participava, na tarde desta sexta-feira (08/11/2019), de uma cerimônia para a entrega de ônibus escolares no âmbito do programa Caminho da Escola, no estacionamento do Estádio Serra Dourada.

Quando a notícia veio à tona, Bolsonaro estava sentado no centro do palco do onde discursaram autoridades no evento. Os ministros Abraham Weintraub (Educação), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (GSI) o acompanhavam.

Às 16h26, poucos minutos depois da divulgação da decisão da Justiça sobre Lula, um assessor da Presidência da República quebrou o protocolo e subiu no lugar reservado para mostrar a tela de um celular ao presidente (foto em destaque).

Bolsonaro ouvia o discurso do governador Ronaldo Caiado (DEM) quando foi abordado e colocou seus óculos de grau para olhar a tela. Naquele momento, o semblante do mandatário do país mudou.

Em seguida, o presidente discursou por sete minutos sobre assuntos relacionados à área da educação, sem fazer qualquer menção ao fato político. “O que nós queremos? Nós queremos que nossos filhos e netos venham a ser melhores do que nós. E essa melhora só poderá vir da educação que damos em casa e na instrução que vem da escola”, disse.

Uma coletiva de imprensa programada para o fim do evento foi cancelada. Pouco antes das 16h50, Bolsonaro seguiu para o próximo compromisso, no escritório do líder do governo na Câmara, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), ainda na capital goiana.

Na saída, ele deixou de atender populares, como costuma fazer, e mais uma vez não falou com os jornalistas que o aguardavam. Cerca de 10 minutos depois que o presidente da República entrou no carro para deixar a cidade, Lula saiu da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde estava preso desde abril de 2018.

Últimas notícias