Bolsonaro rebate Huck: “Se comprou jatinho, faz parte do caos”

Segundo o presidente, na próxima semana, o governo deverá divulgar dados de empréstimos a juros subsidiados feitos pelo BNDES

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 16/08/2019 13:35

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a demonstrar irritação com as críticas que recebeu do apresentador Luciano Huck, que o apontou como “último capítulo do caos” brasileiro, em uma palestra proferida em Vila Velha, no Espírito Santo. Segundo o presidente, na próxima semana, o governo deverá divulgar dados de empréstimos a juros subsidiados feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que serviram para a suposta compra de um jatinho pelo comunicador.

“Ele falou que eu sou o último… Como é que é.. o último capítulo do caos. Se ele comprou jatinho, ele faz parte do caos”, declarou Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada. “Se ele, por ventura, estiver lá, não fica arrotando honestidade não que o bicho vai pegar”, ameaçou o presidente.

Na palestra realizada na última quarta-feira, Huck criticou o governo Bolsonaro e defendeu uma renovação na política brasileira.

“A gente precisa de gente nova na política, com todo respeito a esse governo. Esse governo foi eleito de maneira democrática. Mas eu não acredito que a gente está vivendo o primeiro capítulo da renovação. Para mim, estamos vivendo o último capítulo do que não deu certo”, disse o apresentador.

Irritado, Bolsonaro informou que houve, no BNDES R$ 2 bilhões de financiamentos para compra de aviões particulares a uma taxa de 3% a 4% ao ano. “Parece que não foi legal”, comentou o presidente.

“Eu não faria isso porque tenho vergonha na cara. Para se conseguir R$ 10 mil no banco hoje tem que ralar, deixar a cueca como garantia. Agora, juros de 3% a 4% ao ano. Pelo amor de Deus!”, reclamou o presidente.

Últimas notícias