Bolsonaro prevê menos de 10 milhões de desempregados em 2022

Em transmissão ao vivo semanal pelo Facebook, o presidente afirmou que o país está “recuperando a confiança”

Carolina Antunes/PRCarolina Antunes/PR

atualizado 17/10/2019 21:02

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na noite desta quinta-feira (17/10/2019) que pretende chegar ao fim do atual mandato, em 2022, com menos de 10 milhões de brasileiros desempregados. Em agosto deste ano, havia 12,6 milhões de pessoas em busca de trabalho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Bolsonaro falou sobre o assunto durante uma transmissão ao vivo pelo Facebook, com duração de 25 minutos, e ignorou a crise no PSL, que movimentou o Planalto e o Congresso ao longo do dia.

Ao lado do chefe do Executivo, em Santa Catarina, estava o empresário Luciano Hang, que incentivou comerciantes a contratarem funcionários para o último trimestre do ano. “Aproveitem. Vamos contratar pessoas, vamos gerar emprego. Dezembro é maravilhoso. Vamos vender produtos, gerar empregos na indústria. Vamos ser otimistas para o país”, afirmou.

Bolsonaro, então, apresentou sua expectativa para o futuro do país, considerando o cenário econômico. “Pegamos com 14 milhões de desempregados. A gente vai, se Deus quiser, terminar 2022 com menos de 10 milhões de desempregados. A ideia é diminuir o máximo, mas temos que ser realistas. É trabalhar nesse sentido, porque o Brasil está recuperando a confiança”, disse o chefe do Executivo.

Últimas notícias