Bolsonaro disse não saber de decisão de Toffoli que beneficia Flávio

O ministro do Supremo Tribunal Federal suspendeu processos que envolvem compartilhamento de dados bancários sem autorização da Justiça

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 16/07/2019 15:56

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse não saber da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que suspendeu processos que podem beneficiar o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Durante cerimônia no Palácio do Planalto, ele disse que “quem fala pelo filho Flávio são os seus advogados”.

Nesta terça-feira (16/07/2019), o ministro Dias Toffoli determinou a suspensão dos processos judiciais que usaram dados bancários de pessoas investigadas compartilhados por órgãos de controle sem autorização da Justiça.

A decisão foi proferida após pedido do senador Flávio Bolsonaro, que teve movimentações bancárias suspeitas apontas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Flávio é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) no inquérito que apura o suposto desvio de dinheiro no antigo gabinete da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Segundo as investigações, os desvios ocorriam a partir da arrecadação ilícita de parte dos salários de servidores lotados no gabinete do então deputado estadual. Flávio Bolsonaro nega envolvimento no caso.

Últimas notícias