Policial civil mata mulher em bar, foge de PMs, é baleado e morre

De acordo com a Polícia Militar, após uma discussão entre o casal, o suspeito deu três tiros na mulher

atualizado 10/10/2020 10:23

Divulgação

Mais um caso de feminicídio choca a população de Minas Gerais. Desta vez, um investigador da Polícia Civil matou a mulher dentro de um bar, na rua Capivari, no bairro Serra, em Belo Horizonte, na noite desta sexta-feira (9/10). Vinícius Oliveira da Silveira fugiu do local, foi perseguido pela Polícia Militar, bateu o carro, trocou tiros com os militares, foi baleado e morreu. São informações de O Tempo.

De acordo com a Polícia Militar, após uma discussão entre o casal, o suspeito deu três tiros na mulher, pegou o carro, um Honda Civic preto, e saiu em alta velocidade. Uma viatura da PM o perseguiu.

Ele bateu em um muro na avenida do Contorno com rua Juiz da Costa Val, no bairro Santa Efigênia, na mesma região, desceu do veículo e atirou contra uma viatura da Polícia Militar. Os militares revidaram os tiros e o policial civil ficou ferido e foi socorrido para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, mas não resistiu e faleceu.

“A Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência da Lei Maria da Penha, onde o marido tinha matado a mulher em um buteco próximo à Serra. Quando a PM chegou, foram passadas as características do veículo. Pessoal do 22º Batalhão da PM consegue fazer a abordagem do veículo”, explica o major Flávio Santiago, chefe da assessoria de imprensa da Polícia Militar.

Troca de tiros

“O condutor atira nos policiais. Eles conseguem se proteger, trocam tiros, avisam na rádio sobre o ocorrido e o pessoal do Batalhão Rotam (Rondas Táticas Metropolitana) consegue fazer a abordagem. O suspeito atira de novo e há troca de tiros. Os militares vêm que o policial civil foi atingido e morreu”, completa.

Últimas notícias