Polícia investiga se madrasta suspeita de envenenar enteados matou ex

Cíntia Cabral foi presa na sexta-feira (20/5). Ela é suspeita de envenenar dois enteados no Rio; outras duas mortes são investigadas

atualizado 21/05/2022 15:22

Cíntia Mariano Dias CabralReprodução

Rio de Janeiro – A Polícia do Rio investiga se Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, suspeita de envenenar dois enteados, teria relação com a morte de seu ex-marido e de uma vizinha, já que os dois morreram de repente. A informação é do RJTV, da TV Globo.

Cíntia foi presa na sexta-feira (20/5), acusada de envenenar o enteado, Bruno, de 16 anos. O adolescente passou mal após almoçar na casa da madrasta no último domingo (15/5).

0

Na ocasião, a mulher teria colocado chumbinho no feijão do garoto, que chegou a sentir um gosto amargo na comida. O caso levantou suspeitas em relação à morte de Fernanda Carvalho, de 22 anos, irmã de Bruno. Ela foi hospitalizada em março, com quadro de intoxicação e sintomas semelhantes aos que a irmã teve.

A morte da jovem foi dada como sendo por causas naturais, mas após a internação do adolescente, que sentiu tontura, suor excessivo e língua enrolando, a polícia decidiu abrir investigação.

Em depoimento à corporação, um dos filhos de Cíntia alega que a mãe confessou o crime no caso dos dois enteados e que fez isso “por amor” ao companheiro, pai das vítimas.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias