Madrasta é suspeita de matar enteada e envenenar enteado no RJ

Fernanda Carvalho, de 22 anos, morreu após apresentar sintomas de envenenamento. Seu irmão, de 16 anos, foi internado mas sobreviveu

atualizado 20/05/2022 17:03

Fernanda CabralReprodução

Rio de Janeiro – Uma moradora da zona oeste do Rio de Janeiro é suspeita de ter assassinado sua enteada por envenenamento e, apenas um mês depois, ter realizado o mesmo procedimento para tentar matar seu enteado.

Fernanda Carvalho, de 22 anos, foi internada em 15 de março com sintomas como tonteira e dificuldades para respirar. Ela permaneceu internada por 12 dias e morreu no hospital, em função de uma parada cardíaca.

O irmão de Fernanda, um adolescente de 16 anos, apresentou sintomas semelhantes ao dar entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer, no bairro de Realengo, na zona oeste carioca.

De acordo com a reportagem do Globo, o adolescente teria relatado no momento da refeição que o feijão estava com um gosto amargo. Logo depois, acabou internado, chegou a ser intubado, mas conseguiu sobreviver.

Inicialmente, a morte de Fernanda não havia sido relacionada a um homicídio. Entretanto, após a internação do irmão com sintomas semelhantes, a história virou caso de polícia e passou a ser investigada pela equipe da 33ª DP, de Realengo.

Jane Carvalho, mãe dois dois jovens, relatou ao site R7 que seu filho chegou a notar “pedrinhas azuis” no feijão servido pela madrasta. Ao questioná-la, a madrasta teria retirado o prato repentinamente das mãos do adolescente de 16 anos.

Mais lidas
Últimas notícias