Polícia investiga golpe do falso “alô” de R$ 5 mil em lives na pandemia

Cantores como Xand Avião e Wesley Safadão teriam tido os nomes usados indevidamente por estelionatário no Ceará

atualizado 30/06/2020 11:28

As lives musicais viraram uma das principais opções para manter o mercado cultural durante a pandemia de coronavírus e criaram todo um novo mercado, atraindo também os golpistas.

Segundo a Rede Verdes Mares, do Ceará, um homem que se apresentava às vítimas como “Júnior CDs” vendia “alôs” a pessoas e empresas em lives de artistas famosos por até R$ 5 mil, mas não tinha nenhum contato com a produção e embolsava o dinheiro.

“Um fato desagradável, digamos assim. Tem um indivíduo usando meu nome e o nome da minha esposa para vender cotas de menções em shows, gravações de CDs, lives. Essa pessoa nunca trabalhou comigo, não sei quem é. Peço para as pessoas terem muito cuidado”, alertou o cantor Xand Avião em suas redes sociais, sobre o caso.

A Polícia Civil do Ceará já recebeu denúncias e informou que o suspeito foi identificado, sem dar mais detalhes.

Uma das vítimas contou ao G1 que conseguiu baixar o preço pedido pelo homem para ter a empresa citada em uma live de Xand Avião, mas ainda assim teve prejuízo de R$ 2 mil. “Foram 70 dias de loja fechada. Estava na expectativa por esta retomada e queria alavancar as vendas. Ele ligou dizendo que queria R$ 4.500, depois ficou em R$ 3.500. Paguei R$ 2 mil antecipado. Assisti a live toda e nada. Me prometeu que a Isabele Temóteo ia vestir cinco looks. Até que eu cansei. Agora eu soube que ele aplica esses golpes há cinco anos e a Polícia não prende esse cara. Quando eu disse que era um golpista ele ficou rindo de mim”, disse ela.

Também deu entrevista Watila Oliveira, empresário da WS Shows. Ele conta que o tal “Júnior CDs” aplica o mesmo golpe desde antes da pandemia, mas parece ter identificado nova oportunidade. Oliveira é irmão e empresário de Wesley Safadão. “Esse Junior CDs faz isso há alguns anos, cobra, em média, R$ 5 mil. Na correria, acabamos deixando esta história para lá. Agora, uma prima me ligou dizendo que estava acontecendo de novo”, contou.

Últimas notícias