“Voltei ao inferno”, disse homem ao abrir fogo em igreja de Paracatu

De acordo com a Polícia Militar do município mineiro, Rudson Aragão Guimarães teria dito ainda que tinha uma missão a cumprir

ReproduçãoReprodução

atualizado 22/05/2019 13:01

O homem, de 39 anos, que matou a ex-namorada e outras três pessoas em uma igreja evangélica na cidade de Paracatu, a 234 quilômetros do Distrito Federal, no interior de Minas Gerais, disse ao entrar no templo que “teria voltado ao inferno e tinha uma missão a cumprir.”

O crime ocorreu na noite dessa terça-feira (21/05/2019). O autor, identificado como Rudson Aragão Guimarães, ex-militar da Aeronáutica, foi baleado em ação da Polícia Militar e está internado em estado grave em um hospital da região.

De acordo com o major da PM Flávio Santiago, o autor do ataque foi até a casa da mãe dele, onde estava a ex-namorada, identificada como Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos. No local, deu uma facada no pescoço da ex-companheira. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Em seguida, disse o PM, o suspeito foi até a Igreja Batista Shalom, no bairro Bela Vista, onde ocorria uma reunião fechada com aproximadamente 20 pessoas. De posse de uma garrucha calibre .36, uma arma de cano curto, atirou na cabeça de um senhor que estava no local.

A intenção do suspeito era matar o pastor que, segundo a polícia, era o atual marido da ex-namorada de Rudson.

Na sequência, o homem recarregou a arma e atirou na cabeça de uma senhora. A PM chegou ao local e, ao perceber a presença dos militares que tentavam negociar, o suspeito disparou mais uma vez e acertou outra mulher que estava na igreja.

A corporação, então, revidou e atirou no homem, que, até a última atualização deste texto, passava por cirurgia. “Se a PM não chegasse, o ataque poderia ter sido muito pior”, relatou o major.

Veja vídeo da movimentação em frente ao hospital:

A polícia também informou que algumas pessoas tentaram invadir o hospital para linchar o homem, mas a multidão foi contida. As vítimas mortas na tragédia são Heloisa Vieira Andrade (ex-namorada de Rudson), Rosangela Albernaz, 50 anos, Marilene Marins de Melo Neves, 52, e Antônio Rama (pai do pastor), 67.

Últimas notícias