Vice-prefeito de Olinda é vítima de sequestro-relâmpago

Márcio Botelho foi agredido e ameaçado de morte por todo o trajeto. Ele foi deixado pelos criminosos em um canavial

atualizado 19/08/2020 12:42

vice-prefeito de Olinda (PE), Márcio Botelho, vítima de um sequestro-relâmpago na noite dessa terça-feirareprodução

O vice-prefeito de Olinda (PE), Márcio Botelho (Solidariedade), foi vítima de um sequestro-relâmpago na noite dessa terça-feira (18/8), em uma comunidade conhecida como Ilha do Rato, na região metropolitana de Recife.

Botelho foi abordado por quatro homens armados logo após deixar o prefeito da cidade, professor Lupércio (Solidariedade), e um amigo, em casa. Ele estava falando ao telefone quando o bando chegou em um veículo Gol preto e anunciou o roubo.

O vice-prefeito foi levado dentro do próprio carro, um Fiat Toro, pelos criminosos. Ele foi agredido durante todo o percurso e, ainda, ameaçado de morte – os criminosos apontaram uma arma de fogo na cabeça dele.

Após cerca de uma hora, o político foi deixado pelo quarteto em um canavial, entre Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho, na grande Recife. Os bandidos também levaram o celular de Botelho.

Policiais Militares localizaram o veículo roubado. Um dos suspeitos, de 22 anos, foi preso autuado em flagrante delito pelos crimes de roubo qualificado e resistência. Ele foi conduzido ao Grupo de Operações Especiais.

Ao Metrópoles, o secretário de Segurança Urbana de Olinda, coronel Pereira Neto, que conversou com a vítima logo após o ocorrido e acompanha as investigações, disse que a Botelho contou ter sido ameaçada de morte.

“Quando ele parou o veículo para atender a ligação, foram o agredindo, o colocaram no salão do carro e apontaram a arma na cabeça dele. Depois, solicitaram senhas do cartão bancário e do celular, mas não chegaram nem sequer a usar a senha porque adiante se depararam com o viatura da polícia”, diz.

O secretário contou que em nenhum momento os bandidos teriam demonstrado saber que se tratava do vice-prefeito da cidade, uma vez que perguntaram se Botelho era policial. O vice-prefeito respondeu que era advogado.

Em nota, o vice-prefeito informou que está muito abalado, mas passa bem e está descansando ao lado da família, em Olinda. Ele deverá realizar um pronunciamento nesta quarta-feira (19/8). O Metrópoles apurou que ele está emocionado com a situação, pois saiu vivo.

O coronel Pereira Neto explica que apenas uma pessoa foi presa pois somente ela estava no Fiat Toro quando os policiais abordaram os criminosos. Na ocasião, a polícia ainda não sabia qual o outro carro (Gol preto) dos bandidos.

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou, em nota, que as investigações continuam com o objetivo de identificar e prender os demais envolvidos no crime. “A gente crê que com os depoimentos prestados, vamos chegar ao nome e à localização dos outros indivíduos”, completou Pereira Neto.

Últimas notícias