RJ tem 22 crianças baleadas em 2020. Duas meninas morreram na sexta-feira

Segundo plataforma Fogo Cruzado, oito das 22 crianças morreram, todas eram negras e viviam em comunidades com vulnerabilidade social

atualizado 05/12/2020 16:30

Montagem/Reprodução/Arquivo Pessoal

São Paulo – Com as mortes de duas meninas primas em Duque de Caxias (RJ) na noite de sexta-feira (04/12), chega a 22 o número de crianças atingidas por balas perdidas na região metropolitana do Rio de Janeiro; destas, 8 morreram.

Os números são dados pela plataforma Fogo Cruzado, que monitora dados de violência armada no Rio de Janeiro. Como a plataforma leva em consideração a idade de 12 anos, a morte do adolescente João Pedro Mattos Pinto, 14, não foi contabilizada. O adolescente morreu em durante operação policial dentro da casa de parentes.

Na noite de sexta-feira, as primas Emily Victória Silva dos Santos, 4, e Rebeca Beatriz Rodrigues dos Santos, 7, foram atingidas por balas perdidas enquanto brincavam na porta de casa, esperando a avó comprar um lanche. A tragédia aconteceu por volta das 20h.

Segundo familiares, uma viatura da polícia militar passou pela rua disparando tiros. A PM diz que uma equipe do 15º Batalhão estava fazendo um patrulhamento na região quando ouviu os disparos de arma de fogo e foi para o local para averiguar a situação.

De acordo com a plataforma Fogo Cruzado, das 22 crianças baleadas este ano na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, oito delas morreram, sendo as crianças mortas todas negras. Veja na galeria:

0
Crianças atingidas por balas no Rio de Janeiro em 2020
  • 10 de janeiro: Anna Carolina de Souza Neves, 8 anos
    Morta por bala perdida no sofá dentro de casa, em Belford Roxo
  • 19 de janeiro: Menino não identificado, 11 anos
    Atingido por bala perdida no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro
  • 23 de janeiro: Victor Pietro, 8 anos
    Atingido por bala perdida no Jardim América, no Rio de Janeiro
  • 27 de janeiro: Arthur Gonçalves Monteiro, 5 anos
    Atingido por bala perdida em Engenho Novo
  • 5 de fevereiro: Nicole Mariah Carvalho, 3 anos
    Atingida por bala perdida em Bangu
  • 10 de fevereiro: Menina não identificada, 9 anos
    Atingido por bala perdida em Duque de Caxias
  • 15 de fevereiro: Raphael Barra Pereira do Nascimento, 6 anos
    Atingido por bala perdida em São Gonçalo
  • 15 de fevereiro: Ketiley Cristine da Silva, 11, e Gabriel Barbosa, 5 anos
    Atingidos por bala perdida em Pilares
  • 6 de março: Menina não identificada, 4 anos
    Atingida por bala perdida em São Gonçalo
  • 23 de março: Maria Eduarda Pereira da Costa, 8 anos
    Morta por bala perdida, em Belford Roxo
  • 2 de abril: Adrelany Pacheco de Lima, 3 anos
    Atingida por bala perdida em São Gonçalo
  • 7 de junho: Douglas Enzo Maia dos Santos Marinho, 4 anos
    Morto a tiros durante a festa do próprio aniversário, em Magé
  • 25 de junho: Kauã Vitor da Silva, 11 anos
    Morto com tiro na cabeça, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro
  • 28 de junho: Rayane Lopes, 10 anos
    Morta por bala durante festa junina. O pai também morreu quando tentou proteger a menina, em Anchieta, zona norte do Rio de Janeiro
  • 30 de junho: Ítalo Augusto de Castro Amorim, 7 anos
    Morto por bala perdida na porta de casa, em São João de Meriti
  • 28 de agosto: Kaio de Souza, 8 anos
    Atingido por bala perdida em Guapimirim
  • 14 de setembro: Maria Pétala Arandiba Moreira, 3 anos
    Atingida por bala perdida em Duque de Caxias
  • 16 de setembro: Menino não identificado, 7 anos
    Atingida por bala perdida em Nova Iguaçu
  • 4 de dezembro: Emily Victoria Silva dos Santos, 4, e Rebeca Beatriz Rodrigues dos Santos, 7 anos
    Mortas na porta de casa, em Duque de Caxias

Fonte: Plataforma Fogo Cruzado

Últimas notícias