Receita e PF pegam 364 quilos de cocaína em polpa de laranja no porto

Outros 329 quilos da droga foram encontrados em bolsas esportivas. Os contêineres tinham destino para a Bélgica

atualizado 20/05/2019 12:42

Ação conjunta da Receita e da Polícia Federal, deflagrada sábado (18/05/2019), barrou o envio ao exterior de 693 quilos de cocaína. No sábado, o monitoramento por câmeras e a determinação de novo escaneamento de unidades de carga destinadas à exportação levaram à identificação do contêiner com indícios de contaminação em um lote de cinco unidades carregadas de papel, cujo destino seria o porto de Antuérpia, na Bélgica. No contêiner, acondicionados em quinze bolsas esportivas, havia 329 quilos de cocaína.

No domingo (18/05/2019), as equipes realizaram nova varredura. Em um carregamento de polpa de laranja, cujo destino final seria o porto de Rotterdam, na Holanda, foram encontrados 364 quilos da droga.

A Receita suspeita da técnica criminosa denominada ‘rip-on/rip-off’, em que a droga é inserida em uma carga lícita sem o conhecimento dos exportadores e importadores.

A droga interceptada ficará sob a guarda da Delegacia de Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.

A Assessoria de Comunicação Institucional da Alfândega da Receita do porto de Santos informou que, em 2017, foram confiscados na área 11.540 quilos de drogas. Em 2018, a apreensão mais que dobrou, batendo em 23.119 quilos. Este ano, de janeiro até domingo, 19 de maio, os agentes pegaram 8 toneladas e 707 quilos de entorpecentes.

Últimas notícias