Vídeo mostra momento em que delegado da PF atropela motos do Detran

Servidor da Polícia Federal foi preso após fugir de blitz no Distrito Federal. Ele foi liberado logo após pagar fiança

atualizado 30/03/2019 13:34

delegado da PF fura blitzImagem cedida ao Metrópoles

O delegado afastado da Polícia Federal David Sérvulo Campos foi detido e autuado por dano ao patrimônio público após furar uma blitz do Departamento de Trânsito (Detran) e dirigir perigosamente pela EPTG na manhã de sexta-feira (29/3). Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), ele foi liberado logo após pagar fiança.

Imagens gravadas por uma câmera acoplada ao uniforme de um dos agentes do Detran mostram o momento em que o delegado esbarra em dois carros ao tentar ocupar, com uma caminhonete, o espaço equivalente a um corredor para motos.

Na filmagem, é possível ver que agentes de trânsito conseguem interceptar o veículo do delegado e, com armas de choque em mãos, pedem para ele descer. O homem ignora a ordem, passa por cima de uma moto do Detran com a caminhonete e corta caminho pelo canteiro central da EPTG, rumo a Vicente Pires, onde mora.

O homem foi localizado e, em depoimento à PCDF, disse que estava apressado para ministrar uma medicação para o pai, idoso com problemas cardíacos. Ao delegado que investiga o caso, Rafael Sampaio, da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires), o motorista alegou não ter ingerido bebidas alcoólicas, o que ficou comprovado.

O delegado da PF assinou dois termos circunstanciados, um por desobediência, em virtude de ele ter ignorado a abordagem dos agentes do Detran, e outro por dano a um bem particular.

“Houve uma direção bem agressiva, várias irregularidades de trânsito e desobediência à ordem de parada, o que não é natural. Diante dos danos praticados, ele vai responder a inquérito de dano ao patrimônio público e termo circunstanciado por dano a particular. Um dos motoristas atingidos por ele veio registrar boletim de ocorrência”, detalha Sampaio.

Segundo o chefe da delegacia de Vicente Pires, um agente esteve na casa do delegado que cometeu as infrações e pegou laudo de exames que comprovam a doença do pai do policial federal.

Metrópoles questionou a Polícia Federal sobre a conduta do delegado e, até a última atualização deste texto, aguardava manifestação da corporação.

*Colaborou Eric Zambon

Últimas notícias