Professor de jiu-jitsu é morto durante guerra entre facções

Samuel Peixoto da Silva foi alvejado nas costas enquanto fazia corridas como mototaxista na região conhecida como Complexo do São Carlos

Divulgação

atualizado 11/02/2020 20:51

Um professor de jiu-jitsu de 25 foi morto a tiros no Rio de Janeiro como parte de um duelo de facções criminosas na noite desta segunda-feira (10/02/2020). Samuel Peixoto da Silva foi alvejado nas costas enquanto fazia corridas como mototaxista na região da cidade conhecida como Complexo do São Carlos.

“Quando ele foi baleado e socorrido, o meu marido orava e cantava um hino evangélico. Ele foi atingido quando voltava de um (trabalho) extra de mototáxi”, contou a estudante Ana Beatriz Pereira Rodrigues, de 17 anos, esposa do professor.

De acordo com informações repassadas pela polícia, traficantes rivais tentaram invadir a região onde o tiroteio ocorreu. A Polícia Militar interveio e houve um intenso tiroteio. Samuel teria ficado no meio do fogo cruzado quando estava para chegar em casa.

A reportagem completa você pode conferir no Manaus Alerta, site parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias