PF faz operação contra desvio de recursos para o coronavírus no Amapá

Os agentes, com a participação do Ministério Público Federal (MPF), cumpriram nove mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva

atualizado 29/05/2020 8:27

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (29/05) a segunda fase da Operação Virus Infectio para desarticular organização criminosa por suposta fraude em licitação para desviar recursos usados para combater o coronavírus no Amapá.

Os agentes, com a participação do Ministério Público Federal (MPF), cumpriram nove mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva em Macapá. Também foi pedido o afastamento de uma servidora da Secretaria de Saúde do estado.

Na primeira fase da investigação, no mês passado, a PF identificou indícios de pagamento de vantagens indevidas, por parte de empresário, à servidora da secretaria para agilizar os trâmites burocráticos de liberação de notas de empenhos.

Segundo as investigações, os pagamentos eram feitos por meio de transferências realizadas por pessoas jurídicas, de propriedade do empresário, à pessoa da família indicada pela servidora.

Se condenados, os suspeitos podem responder por corrupção ativa e passiva e organização criminosa.

Últimas notícias