Pastor é preso após torturar esposa e transmitir crime ao vivo

Jesus Gorgs também divulgou imagens da vítima nua e só foi detido após negociação com policiais

Reprodução/Redes sociais

atualizado 14/03/2020 13:03

A Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (PMMS) prendeu o pastor Jesus Gorgs, de 40 anos, por torturar a mulher por 12 horas e transmitir o crime ao vivo pela internet. O caso ocorreu na última quinta-feira (12/03), quando ele foi preso depois de negociar sua rendição com os agentes.

Gorgs a teria torturado por suspeitar de uma traição dela com um fiel da igreja – nas imagens, que circulam na internet, a mulher chora enquanto é xingada por ele. O pastor também divulgou imagens da vítima, que ficou presa por mais de 12 horas e está com uma série de hematomas no corpo, nua.

Além de impedi-la de sair de casa, ele cortou os cabelos e roupas dela e tomou seu celular. O pastor deve responder por cárcere privado, ameaça e pela produção e divulgação de imagens de nudez sem o consentimento da mulher.

Leia mais no portal Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias