Pastor é denunciado novamente por assédio sexual. Veja vídeos

O homem foi afastado das suas funções ministeriais para tratamento médico especializado. Caso aconteceu em Goiânia

atualizado 02/04/2020 7:41

Durante esta semana, a Polícia Civil recebeu uma nova denúncia de assédio sexual contra um pastor evangélico em Goiânia (G), Davi Passamani. A primeira veio da veterinária Gabriella Palhano, que frequentava a igreja do pastor. Ela relatou o crime em uma rede social.

Gabriella contou que o assédio aconteceu há dois anos. Durante uma conversa, o pastor perguntou sobre a vida sexual dela, disse que queria sentir seu beijo e que teve um sonho com ela, o qual a vítima classifica como “horrível e nojento”.

O nome da autora da segunda denúncia, assim como o que teria ocorrido, não foi divulgado.

No instagram, o pastor afirma que é inocente e também pede perdão à igreja. Mas ele não explica sobre qual situação se desculpa. 

“Estou aqui para pedir perdão a todos vocês, para a igreja no Brasil, de Goiânia, pedir perdão para minha família, meus filhos, que hoje estão vendo a internet tomada por uma acusação muito séria”, afirmou no vídeo.

Veja:

Já a igreja A Casa divulgou um comunicado em que diz que o pastor foi afastado das funções ministeriais para tratamento médico especializado e que o Conselho Pastoral está tomando providências jurídicas e eclesiásticas com relação ao caso.

A esposa dele, Giovanna Lovaglio Passamani, também se manifestou. Ela ressaltou que nunca tinha se envolvido em polêmica e anunciou que perdoou o esposo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Eu já escrevi aqui centenas de vezes que amor só faz cálculo de multiplicar. E é por causa desse amor que tenho recebido, e por querer retribuir a todos que estes dias tem me nutrido de carinho, esperança, e orações, que eu acredito que chegou a minha hora de falar c todos que amo. Todos sabem como defendo a familia e as mulheres e agora não seria diferente. Eu respeito e luto pela causa das mulheres, e quem realmente leva isso a sério, NUNCA, JAMAIS faz uso disto de maneira seletiva! Sororidade é para todas. Nós mulheres, precisamos atuar em aliança, com empatia, para que NOSSOS objetivos sejam alcançados em COMUM. Perdoei o Davi pela sua infidelidade mas estou convicta que jamais ele cometeu crime algum. Peço respeito a minha familia nesse momento de dor e cura espiritual. Agradeço mto o amor e o carinho de todos vcs, que guiados pelo Espírito tem nos fortalecido na fé! Que Deus nos abençoe. Continuaremos salvando vidas!

Uma publicação compartilhada por Giovanna Lovaglio Passamani (@giovannalovaglio) em

Últimas notícias