Morador denuncia PMs do Rio por chicotear rapaz com esquizofrenia

Segundo o irmão da vítima, rapaz foi acordado com um tapa e agredido, mas não conseguia falar, devido ao estado de saúde mental

ReproduçãoReprodução

atualizado 02/08/2019 21:13

Policiais militares no Rio de Janeiro são suspeitos de agressão contra um rapaz com esquizofrenia, um transtorno psiquiátrico. De acordo com o irmão da vítima, que fez a denúncia à 31ª Delegacia de Polícia, os PMs teriam até chicoteado o jovem dentro de casa, no Complexo do Chapadão, na Zona Norte. O caso é acompanhado pelo Ministério Público do estado.

O morador relatou ao G1 que o caso ocorreu há uma semana. Havia uma operação da Polícia Militar em curso na área e os militares começaram a fazer perguntas aos moradores e a entrar nas casas. “Encontraram o meu irmão deitado, dormindo. Acordaram ele com um tapa”, relatou. Imagens mostraram as costas do jovem, repleta de marcas.

Em seguida, os policiais teriam iniciado uma sessão de tortura, para saber se bandidos haviam passado pela casa. A vítima não conseguia falar, justamente por conta do estado de saúde mental. “Eles pegaram meu irmão e começaram a chicotear ele. Botaram sentado no quarto e começaram a chicotear ele”, contou o morador, ao ressaltar que a casa da família foi completamente revirada. Por medo de represálias, a família abandonou o local onde morava.

A Polícia Civil informa que o caso segue em investigação na 31a DP, para identificar os autores da agressão. Em nota, a Polícia Militar disse que a Corregedoria da corporação está ciente da denúncia e que já está apurando as circunstâncias da ocorrência. A 2ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro, junto à Auditoria Militar, confirmou que o irmão da vítima registrou a denúncia no órgão e o caso está sendo acompanhado.

Transtorno psíquico
A esquizofrenia é um transtorno psíquico caracterizado por alucinações e alterações do raciocínio lógico. Os quadros de esquizofrenia podem variar, sendo uma combinação em diferentes graus de sintomas como delírios, discurso e pensamento desorganizado, além de alterações comportamentais, como agitação ou isolamento, entre outros.

Últimas notícias