Gerson Camata, ex-governador do ES é assassinado. Suspeito foi preso

Crime ocorreu nesta quarta-feira (26/12), em frente a um bar na Praia do Canto, em Vitória. Ainda não há informações sobre autoria

atualizado 26/12/2018 18:44

Rossevelt Pinheiro/Agência Senado

O ex-governador do Espírito Santo e ex-senador pelo estado por três mandatos, Gerson Camata, de 77 anos, foi assassinado na tarde desta quarta-feira (26/12), na Praia do Canto, em Vitória. O crime ocorreu em frente a um bar de grande movimento da região. Camata teria sido morto com um tiro no pescoço. O suspeito fugiu do local, mas a Polícia Militar o deteve. Ele presta depoimento no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A motivação do homicídio é apurada.

De acordo com testemunhas, um homem em uma motocicleta passou pelo local, na esquina da Rua Joaquim Lírio com a Rua Chapot Presvot, e efetuou disparos contra o político. Ao ser atingido, na altura do pescoço, Camata morreu na hora.

Segundo informações do site Gazeta Online, o sobrinho do ex-governador, o policial rodoviário federal Edmar Camata foi até o local do crime e identificou o corpo do político. Para Edmar, “aparentemente foi uma execução”. O emedebista morava na Ilha do Frade, em Vitória, mas costumava ir à Praia do Canto, também na capital. O sobrinho de Camata acredita que ele estava sozinho na hora do assassinato.

Perfil
Gerson Camata exerceu mandato como senador por 24 anos, de 1987 até 2011. Ele ainda foi vereador de Vitória, deputado estadual e deputado federal.

Começou a vida profissional como jornalista e apresentador no programa Ronda Da Cidade, na Rádio Cidade de Vitória. Era formado em ciências econômicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Últimas notícias