Cacique teve olhos perfurados e órgão genital decepado, dizem indígenas

Emyra Waiãpi foi encontrado morto no último dia 23. Povoado afirma que líder foi vítima de garimpeiros invasores

REPRODUÇÃOREPRODUÇÃO

atualizado 02/08/2019 15:59

Relatos de indígenas do povoado Waiãpi, no interior do Amapá, apontam que Emyra Waiãpi, cacique de uma aldeia da etnia encontrado morto no último dia 23, foi esfaqueado, teve os olhos perfurados e o órgão genital decepado. As informações são da revista Veja.

Apesar do caráter excepcional na cultura, os parentes de Emyra concordaram com a exumação do corpo para ajudar nas investigações. Com idade aproximada de 68 anos, o cacique foi descrito como alguém tranquilo. A morte deixou em estado de alerta o povoado, porque o líder indígena nunca havia se envolvido em conflitos.

Os Waiãpi dizem que Emyra foi vítima de assassinato cometido por invasores não indígenas. Agentes da Polícia Federal foram à região investigar o caso, mas disseram não ter encontrado nenhum vestígio de invasores. Essa hipótese, no entanto, não está descartada.

Segundo os indígenas, os policiais ignoraram indícios de pegadas e uma trilha aberta na mata, além disso, eles não teriam usado drones para colher imagens.

Últimas notícias