“Bonnie e Clyde do Cerrado” são presos por suspeita de 20 roubos em GO

Casal é acusado pela prática de mais de 20 roubos em Goiânia e Aparecida de Goiânia e tinha condenações anteriores

Divulgação/Polícia Civil de GODivulgação/Polícia Civil de GO

atualizado 24/05/2019 17:20

Conhecidos como “Bonnie e Clyde do Cerrado”, o casal Marcos Vinicius Sousa Gama e Gessica Campos de Morais, ambos com 22 anos, foi preso nessa quarta-feira (22/05/2019) acusados pela prática de mais de 20 roubos em Goiânia e Aparecida de Goiânia, em Goiás. O apelido faz referência a uma famosa dupla norte-americana da década de 1930, cujos crimes viraram filme em Hollywood. São informações do Uol.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás, as investigações começaram em março, após varias denúncias. Marcos Vinícius e Gessica agiam sempre da mesma forma: entravam armados na casa, a família era tomada como refém e todos os objetos de valor eram roubados. Toda a ação era sempre praticada com muita violência.

“Eles sempre abordavam as vítimas quando estavam entrando ou saindo de casa. Eram agressivos com as vítimas e já chegaram, inclusive, a agredir crianças que choravam com coronhadas”, explica o delegado Carlos Levergger.

De acordo com a polícia, o casal morava junto há três anos e no imóvel deles foram localizados diversos objetos roubados, como veículos, celulares e roupas. Foi necessário um monitoramento de três dias em frente à casa da dupla para efetuar a prisão.

Segundo o delegado, os dois tinham condenações anteriores e cumpriam pena em liberdade provisória. Marcos Vinicius já tinha passagem pela polícia pelos crimes de roubo, furto, receptação e tráfico de drogas, enquanto Gessica já havia sido detida por tráfico de drogas e estelionato.

Golpes famosos
“Ela aplicava aqueles golpes famosos, de site de vendas renomados. Ela fazia um falso depósito bancário, a vítima entregava o bem e ela recolhia”, diz Levergger.

O apelido da dupla, de acordo com a policia, foi dado após uma das vítimas associarem os criminosos ao casal Bonnie e Clyde. “Durante o depoimento, uma testemunha disse que os dois pareciam fisicamente com os americanos. O homem era branco do cabelo curtinho e a mulher morena do cabelo longo”, afirma o delegado.

Agora, o casal vai responder pelos crimes de roubo com uso de arma e associação criminosa. Somadas, as penas podem chegar a mais de 15 anos de prisão.

Últimas notícias