Polícia apura queda de criança do 3º andar em prédio no Rio

Criança de 1 ano e 7 meses tem estado de saúde grave e passará por cirurgia. Segundo a PC, mãe alegou que o menino chegou correndo a janela

atualizado 16/11/2021 21:23

Operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, com Ministério Público do RJ e DF fazem busca e apreensão no apartamento funcional da deputada federal Flordelis, na SQN 302 bl CRafaela Felicciano/Metrópoles

Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ) instaurou inquérito para investigar a queda de uma criança de  1 ano e 7 meses do terceiro andar de um prédio da comunidade César Maia, em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio. O incidente aconteceu na tarde desta terça-feira (16/11).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Luis Mauricio Armond, do 42ª DP (Recreio), a mãe da criança teria dito, em depoimento, que o menino teria subido na cama, em velocidade, e se projetado para fora da janela.

“A mãe disse que a criança estava um pouco distante dela, que o quarto era pequeno e que, em velocidade, [ela] teria subido na cama que era próxima à janela e teria se arremessado da janela e caído do terceiro andar”, disse o investigador ao Metrópoles.

De acordo com Armond, o menino, André Benício Ferreira Brito, foi atendido no Hospital Salgado Filho, localizado no Meier e, por isso, o caso foi inicialmente registrado no 23º DP. Ainda de acordo com o delegado, o garoto está hospitalizado e em estado grave.

A mãe da criança, a estudante Katleen de Souza Brito, de 21 anos, contou ao Globo que o quarto da residência em que vive com o filho é muito pequeno, só cabendo a cama e o guarda-roupas e, por esse motivo, os móveis ficam junto à janela.

Ainda de acordo com ela, o menino fraturou a cabeça, está sedado e passará por uma cirurgia.

Mais lidas
Últimas notícias