PF prende paraguaio acusado de vender armas para o Comando Vermelho

Pedro César Prieto foi detido em Ciudad Del Este, no Paraguai. Ação foi realizada em parceria com Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai

atualizado 01/12/2020 16:08

SENAD/Divulgação

A Polícia Federal do Brasil e a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad) prenderam, nesta terça-feira (1/º/12), o traficante de armas paraguaio Pedro César Prieto.

Segundo a Senad, o criminoso é apontado como um dos principais fornecedores de armas ao Comando Vermelho, facção criminosa do Rio de Janeiro. A ação é parte da Operação Fronteira, deflagrada pela Polícia Federal na última quinta-feira (26/11).

0

Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão em Ciudad Del Este (Paraguai) e Macaé (RJ). O grupo investigado é acusado de traficar armas e drogas para o Rio de Janeiro.

Pedro César Prieto é fiscal na prefeitura de Cidad Del Este, no Paraguai, e foi preso na frente do prédio. As autoridades apuraram que ele mora em uma região estratégica próxima ao Rio Paraná, de onde saem parte das mercadorias contrabandeadas com destino ao Brasil.

Também participaram da ação o Núcleo de Coordenação Policial Internacional (Interpol – RJ) e a Adidância da Polícia Federal em Assunção, Paraguai. Aproximadamente 40 policiais federais participaram da operação.

Investigação

A Polícia Federal investiga o caso desde julho de 2019 investiga o caso. Na época, foi preso um homem que transportava um fuzil desmontado, dois carregadores e uma mira óptica na lataria do carro que dirigia. O homem é morador de Foz do Iguaçu (PR) e estava acompanhado da esposa e de dois filhos.

Ele trabalhava para traficantes e levava a arma adquirida no Paraguai para o município de Macaé, no Rio de Janeiro. Segundo as investigações, a arma seria levada para a comunidade de Nova Holanda, dominada pelo Comando Vermelho.

 

 

Últimas notícias