PF conduzirá força-tarefa contra crime organizado na fronteira de MS

Governo paraguaio divulgou detalhes da Operação Soberania, como a ação foi batizada. Ao menos 17 pessoas foram mortas em duas semanas

atualizado 13/10/2021 19:43

Agência Brasil

Após o anúncio do pacote de enfrentamento ao crime organizado na fronteira do Brasil com o Paraguai, o Ministério da Justiça e Segurança Pública adiantou ao Metrópoles que a Polícia Federal conduzirá a força-tarefa em Ponta Porã, município sul-mato-grossense.

Nesta quarta-feira (13/10), o Ministério do Interior do Paraguai divulgou detalhes da Operação Soberania, como a ação foi batizada.

Uma sequência de ataques que deixou ao menos 17 mortos em duas semanas reacendeu o sinal de alerta. Narcotráfico e disputa por território entre quadrilhas são as principais suspeitas das autoridades de segurança.

A fronteira faz parte de rotas de comércio ilegal e é disputada por grupos criminosos do tráfico de armas, drogas, contrabando e outras contravenções transnacionais. O Primeiro Comando da Capital (PCC) atua na região.

A força-tarefa prevê a ação conjunta da Polícia Federal (PF) brasileira, da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, da Polícia Nacional Paraguaia, da Força de Operações Policiais, entre outros órgãos. As tratativas ocorrem por intermédio do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

Desde de junho, os governos do Brasil e do Paraguai mantêm um acordo para intensificar as medidas de segurança na região. Agora, as ações devem ser fortalecidas.

“Para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o fortalecimento da cooperação internacional é prioridade. Em junho deste ano, foi assinado um acordo de cooperação com o Paraguai interinstitucional entre a Polícia Federal do Brasil e a Polícia Nacional do Paraguai que previa pacote de enfrentamento ao crime organizado. Isso está sendo tocado por meio da Polícia Federal”, destaca a pasta.

Agentes de segurança na região de fronteira, principalmente em Pedro Juan Caballero e Capitán Bado, farão um “comando conjunto” entre as polícias.

Na prática, a Polícia Federal (PF) brasileira, da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, da Polícia Nacional Paraguaia, da Força de Operações Policiais, entre outros órgãos trocarão informações a fim de combater o crime organizado e o narcotráfico.

Últimas notícias