*
 

A Petrobras informou que depositou nesta segunda-feira (2/7) a segunda parcela do acordo para encerrar a uma ação coletiva movida nos Estados Unidos, no valor de US$ 983 milhões. A primeira parcela, de mesmo valor, havia sido depositada no dia 1º de março. A terceira e última, de US$ 984 milhões, deverá ser efetuada até 15 de janeiro de 2019, conforme comunicado ao mercado divulgado na manhã desta terça (03/7).

“A companhia reitera que o acordo não constitui admissão de culpa ou de prática de atos irregulares pela Petrobras, reconhecida pelas autoridades brasileiras como vítima dos fatos revelados pela Operação Lava Jato”, diz a empresa no comunicado.

Em janeiro, a Petrobras anunciou acordo no valor de US$ 2,95 bilhões para encerrar a chamada “Class Action”. A provisão para o acordo teve impacto na alavancagem da empresa no primeiro trimestre deste ano. A relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado atingiu 3,52 vezes em março, ante 3,24 vezes ao término do primeiro trimestre de 2017 e 3,67 vezes em dezembro.

Excluindo-se a provisão para o acordo da ação com investidores norte-americanos, a Petrobras apresentaria o índice dívida líquida/Ebitda ajustado de 3,07 vezes.