Petrobras: comitê dá aval a Prates e conselho avalia indicação na 5ª

Indicação de Jean Paul Prates para a presidência da Petrobras será analisada pelo Conselho de Administração na quinta-feira (26/1)

atualizado 26/01/2023 6:59

imagem colorida senador jean paul prates, indicado à petrobras - Metrópoles Jefferson Rudy/Agência Senado

O comitê responsável por analisar as indicações para a cúpula da Petrobras, referendou, nesta terça-feira (24/1), a nomeação de Jean Paul Prates para a presidência da estatal.

A companhia informou que o conselho de administração analisará a indicação feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quinta-feira (26/1).

Em seguida, Prates deve começar a anunciar os nomes que vão ocupar cargos de diretoria do órgão. A data da posse ainda não está definida, uma vez que o mandato do senador não acabou.

Perfil

Jean Paul Prates era suplente na chapa da petista Fátima Bezerra (RN) no Senado e assumiu o mandato em 2019, depois que a titular se tornou governadora do Rio Grande do Norte.

Em 2022, Prates não disputou a eleição nem integrou formalmente a campanha de Lula ao Planalto, o que o libera, legalmente, para assumir a Petrobras, de acordo com a Lei das Estatais – que proíbe indicações de membros do Legislativo no exercício do mandato ou de integrantes de campanhas eleitorais nos 36 meses anteriores à indicação.

Alinhado às teses de Lula e do PT em relação aos combustíveis, Prates é um crítico da política de preços adotada pela Petrobras, que está vinculada à flutuação do valor praticado no mercado internacional. Segundo o senador, os preços dos combustíveis devem ser tratados como “uma questão de governo, e não apenas de uma empresa de mercado”.

Mais lidas
Últimas notícias