Pesquisadores estudam se veneno da jararaca gera imunidade ao coronavírus

Estudo feito na UFMT teve base no caso de uma mulher em Mato Grosso que foi a única de sua família a não contrair a Covid-19 após ser picada

atualizado 13/08/2020 14:37

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) avaliam se o soro antiofídico pode gerar imunidade ou ser terapêutico à infecção pelo novo coronavírus.

As hipóteses são que um componente do veneno da cobra pode provocar reação cruzada com o Sars-Cov2 ou aumentar a imunidade do organismo humano, por mudança de receptores celulares.

Leia a reportagem completa em O Livre, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias