Perito do MPRJ acompanha perícias em corpos de mortos no Jacarezinho

Ação faz parte da investigação independente do Ministério Público para apurar circunstâncias dos óbitos e se houve abuso policial na ação

atualizado 07/05/2021 13:35

Operacão policial em favela do Rio deixa pelo menos 15 mortosREGINALDO PIMENTA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Rio de Janeiro – Um perito do Ministério Público do Rio de Janeiro acompanha a perícia nos corpos das pessoas mortas durante operação realizada nessa quinta-feira (6/5) no Jacarezinho, na zona norte do Rio. Para isso, um médico perito do MPRJ teve acesso integral às dependências do Instituto Médico-Legal (IML), onde alguns cadáveres chegaram na manhã desta sexta (7).

O perito vai acompanhar todo o trabalho no IML e registrar, também em imagens, o que for do interesse da investigação independente do MPRJ, que está sendo conduzida pela 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Rio de Janeiro, afim de apurar as circunstâncias das mortes e se houve abuso policial.

Em ofício enviado ao IML, o MPRJ ressalta “a necessidade e importância da descrição precisa dos orifícios de entrada e saída de PAF (Projétil de Arma de Fogo) e demais lesões apresentadas nos 25 cadáveres examinados para exame de necropsia por conta da realização da chamada Operação Exceptis, de modo a permitir avaliação das circunstâncias em que os ferimentos foram produzidos”.

A apuração criteriosa dos fatos, segundo o MP, é importante para a avaliação da adoção das medidas de responsabilização por possíveis excessos durante a ação. O órgão esclarece ainda que, desde as primeiras notícias sobre a operação, “o MPRJ vem adotando todas as medidas para verificação das circunstâncias em que ocorreram as mortes”.

0

Aqueles que tiverem informações, queixas e denúncias sobre casos de abusos policiais durante a operação podem procurar o Serviço de Plantão Permanente (atendimento pelo número 21 2215-7003, telefone e Whatsapp Business), 24 horas por dia.

Pelo canal, os cidadãos também podem enviar registros audiovisuais, como fotos, vídeos e áudios, que possam contribuir para a apuração dos fatos denunciados.

Últimas notícias