Paraná Pesquisas: em AL, Paulo Dantas cresce e empata com Cunha

A pesquisa ouviu 1.510 pessoas e foi realizada pessoalmente, com eleitores com 16 anos ou mais em 35 municípios entre os dias 4 a 8 de junho

atualizado 10/06/2022 10:26

Divulgação

De acordo com levantamento eleitoral do Paraná Pesquisas, divulgado nesta sexta-feira (10/6), em um cenário estimulado, quando o entrevistador apresenta as opções de voto, Rodrigo Cunha (União Brasil) lidera as intenções de voto em Alagoas, com 26,9%, enquanto o governador Paulo Dantas (MDB) tem 25,6%, e Rui Palmeira (PSD), 24,2%. Outros 15% disseram que não votarão em nenhum dos nomes apresentados para o governo do estado ou votarão branco ou nulo. Os que não souberam ou não responderam corresponderam a 8,3%.

Em comparação com o último levantamento feito pelo Paraná Pesquisas em maio, Cunha caiu quase dois pontos percentuais (28,6% para 26,9%) e Dantas cresceu 8,6 (17% para 25,6%).

No cenário espontâneo, quando os nomes dos pré-candidatos não são exibidos no momento da entrevista, o percentual de eleitores que não sabe em quem votará para governador do estado de Alagoas é maior do que a soma de intenções de voto dos primeiros colocados.

Segundo a pesquisa, 68,8% não sabem ou não responderam em quem votariam para governador do estado. Outros 8,7% disseram que votariam nulo ou não votariam. Já 8,4% declararam voto em Paulo Dantas, e 4,6% em Renan Filho (MDB).

Neste mesmo cenário, o senador licenciado Rodrigo Cunha é o pré-candidato ao governo de Alagoas que menos conquistou o público. Isso porque tem apenas 3,8% das intenções de voto.

A pesquisa ouviu 1.510 pessoas e foi realizada pessoalmente, com eleitores com 16 anos ou mais em 35 municípios, entre os dias 4 a 8 de junho. A análise está registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AL-04485/2022. O grau de confiança é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,6% para os resultados gerais.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias